PROGRAMAÇÃO

MARCIO MEIRELLES LÊ AS PALAVRAS DE JÓ, TEXTO DE MATÉI VISNIEC

MARCIO MEIRELLES LÊ AS PALAVRAS DE JÓ DURANTE O VILA VERÃO

Encenador e Diretor Artístico do Teatro Vila Velha, Marcio já protagonizou este monólogo em 2015 e retoma o texto no formato leitura, mas com os mesmos elementos cênicos (música, luz e audiovisual da montagem original). “A diferença agora é que minha performance no palco consiste em ler. Serei um leitor do texto e depois conversarei sobre ele com o público”, explica Meirelles. As apresentações acontecem dias 13, 20, e 27 de janeiro e 03 e 10 de fevereiro, sempre às 20h, no palco principal do Vila. Os ingressos estão à venda.

A ideia de remontar o espetáculo nesse formato aconteceu ano passado durante as comemorações do centenário de nascimento do diretor Martim Gonçalves - fundador da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA) - quando Marcio foi convidado a integrar a programação e participou lendo As Palavras de Jó. Em 2015, Marcio havia atendido à convocação de Matéi para que interpretasse o personagem e, a partir disso, ele pôde revisitar a experiência de ser ator, “aquela pessoa que está no centro da cena, que conduz a narrativa, o público. Eu tinha feito isso há uns quarenta anos”. Já após a sua participação nas comemorações do centenário, Marcio percebeu que seria relevante reapresentar o monólogo neste momento do país e do mundo, “inclusive porque, de alguma forma o texto dialoga com o espetáculo A Tempestade, que dirijo e está em cartaz no Vila. E dialoga no sentido do perdão e da compaixão, de entendermos o que é o ser humano, essa coisa que, às vezes, parece não ter dado certo” reflete.

Jó é um personagem bíblico que atravessa terríveis provações sem perder a fé em Deus. Ao contrário dele, o Jó de Visniec confessa constantemente ao público sua fé no ser humano e narra as violências que sofreu por conta dessa crença. No texto do programa da montagem de 2015, Matéi comenta ter “a impressão terrível de que o homem foi esquecido em nome de Deus. No entanto isso não é normal, não é vivível. Não é o que Deus, se é que ele olha por nós, iria querer” e acrescenta mais adiante, “caros semelhantes, caros humanos, parem de matar uns aos outros e de brigar em nome de Deus! Não o sujem se vocês o amam. E não sujem também sua palavra!”, alerta.

Afora o fato de que nessa temporada Marcio não interpreta, mas lê o monólogo, boa parte da estrutura da encenação concebida por Marcio, permanece. Os vídeos que dialogam com o texto ainda são aqueles produzidos por Rafael Grilo, assim como a trilha sonora será executada ao vivo por João Milet Meirelles em janeiro e por Ramon Gonçalves em fevereiro. A tradução do texto é de Chica Carelli.


SERVIÇO

As Palavras de Jó – Leituras com Marcio Meirelles

Dias 13, 20, e 27 de janeiro e 03 e 10 de fevereiro

20h

Censura livre

R$40 e R$20 (meia)

 

 

 
Ó Paí Ó em cartaz durante duas semana

Atores do elenco original de Ó Paí, Ó retornam ao palco  em montagem comemorativa


Um dos maiores sucessos do teatro baiano volta a cartaz em apenas duas semanas no verão de Salvador. A peça Ó Paí, Ó, do Bando de Teatro Olodum, que deu origem ao filme e série de tv, será apresentada no Teatro Vila Velha, de quinta a domingo, a partir do dia 30 de janeiro até 09 de fevereiro. Os ingressos custam R$40 inteira e R$ 20 meia.

Com roteiro do Bando de Teatro Olodum, a direção é de Márcio Meirelles, coreografias de Zebrinha e música e direção musical de Jarbas Bittencourt. A nova montagem terá a participação de artistas que integraram o elenco original da peça, estreada em 1992, e que são responsáveis pela construção dos personagens que conquistaram o país graças ao humor ao narrar as dificuldades enfrentadas no dia-a-dia do Centro Histórico de Salvador. A temporada integra as celebrações pelos 30 anos do Bando de Teatro Olodum, que serão completados em outubro de 2020.

Entre os atores que retornam ao palco para esta montagem comemorativa está Nilton Rangel, que deu vida ao taxista Reginaldo. Lázaro Machado, na pele da travesti Yolanda, Edvana Carvalho, que vive a baiana estilizada Lúcia e Luciana Souza que interpreta Dona Joana, proprietária do cortiço, também retornam aos palcos para reencontrar com seus personagens.

Outras figuras marcantes da peça também estarão presentes como a comerciante Neuzão da Rocha (Merry Batista), a Baiana de acarajé (Rejane Maia), a esotérica Raimunda (Cássia Valle), a esposa de Reginaldo Dona Maria (Valdinéia Soriano), a aspirante à cantora Mary Star (Arlete Dias), entre outros representantes do cotidiano do Pelourinho abordado na montagem.

SERVIÇO

Ó PAÍ, Ó - Temporada 2020

Período: 30, 31 de janeiro, 1º, 6,7,8 e 9 de fevereiro

Quinta a sábado 20h e domingo 19h (exceto 02 de fevereiro)

Valor: R$40 inteira e R$20 meia

Teatro Vila Velha (Passeio Público – Campo Grande)

Duração: 90 minutos

Classificação: 12 anos

Direção: Márcio Meirelles

Coreografia: Zebrinha

Assistente de coreografia: Arismar Adoté Jr.

Música e direção musical: Jarbas Bittencourt

Engenheiro e operador de som: Jeferson Souza

Iluminação: Rivaldo Rio

Elenco: Arlete Dias, Amanda Cervilho, Cássia Valle, Cell Dantas, Danilo Cerqueira, Ednaldo Muniz, Edvana Carvalho, Fábio De Santana, Gerimias Mendes, Jamile Alves, Jorge Washington, Lázaro Machado, Luciana Souza, Lucila Laura, Leno Sacramento, Merry Batista, Nilton Rangel, Rejane Maia, Sérgio Laurentino, Shirlei Silva, Vagner Jesus e Valdinéia Soriano.

Músicos: Welber Crêw e Yan Santana

A Tempestade está em cartaz

TEATRO DOS NOVOS COMEMORA 60 ANOS COM MONTAGEM DE A TEMPESTADE
Espetáculo combina o texto de Shakespeare com crítica política contemporânea

A Tempestade é a nova montagem da Companhia Teatro dos Novos (CTN), que comemora seus 60 anos de existência, encenando o icônico texto do dramaturgo inglês William Shakespeare, com direção de Márcio Meirelles. “Estamos vivendo todo um caos, nada mais é confiável, nada é mais linear, as instituições não estão dando conta, ninguém sabe o que acontece, é a tempestade sobre o caos”, comenta Marcio Meirelles a respeito do que o motivou a escolher a peça.

Próspero, o Duque de Milão, sofre um golpe de estado tramado por seu irmão Antônio e é exilado em uma ilha com sua filha, Miranda. Lá, anos depois, manipula as forças da natureza, através da magia, para retomar o poder perdido. Uma tempestade criada por Ariel, ser mágico à serviço de Próspero, provoca o naufrágio do navio onde estão os nobres que o destituíram do ducado, entre eles, o rei de Nápoles Alonso e seu filho Ferdinando. Como um bom estrategista, ele quer tomar de volta o poder e casar sua filha Miranda com o príncipe de Nápoles, aumentando assim seu poder. Só que nem tudo é controlado: nessa trama, Caliban, escravizado por Próspero, também planeja derrubar seu inimigo. Para Lucio Tranchesi, que interpreta o duque exilado, “Próspero não era um bom estadista, mas era uma pessoa sensível que optou pelo estudo do oculto e com isso sofreu o golpe”.


O elenco é formado pelos atores e atrizes da Companhia Teatro dos Novos Chica Carelli, Loiá Fernandes, Rodrigo Lélis, Ariel Oliveira, Meniky Marla e Vick Nefertiti; pelos atores e atrizes convidados Lucio Tranchesi, Jackson Costa, Daniel Calibam, Hugo Bastos, Thor Vaz, Yan Britto e Dayana Brito; e pelos integrantes da universidade LIVRE.

Ao todo, 28 atores e atrizes estarão no palco durante a temporada da montagem, que também tem música composta especialmente para ela e tocada ao vivo pelo elenco e músicos. A escolha do elenco e personagens reflete a proposta do diretor de levar ao palco as questões contemporâneas que o texto traz: a única personagem feminina, Miranda, é interpretada por um homem; o personagem Caliban é uma mulher negra e Ariel e seus espíritos são também mulheres. “É uma peça política. Trata de poder, usurpação, golpes, colonização, identidades, vingança, compaixão, perdão e libertação. O que fazer desta peça, o tempo em que vivemos nos diz claramente”, esclarece Marcio Meirelles.


A trilha sonora traz percussão, coro de vozes e música eletrônica como camadas que reproduzem os vários sons da ilha. Os núcleos dos personagens (nobres, marinheiros, espíritas, Ariel, Próspero, Caliban, Miranda e Ferdinando), têm seus próprios temas sonoros e os acontecimentos são outras camadas que também interferem no ambiente. A concepção é um trabalho conjunto de Ramon Gonçalves e Pedro Oliveira Barbosa (do projeto Aurata), Loiá Fernandes e Anne Cardoso. Nela misturam-se música renascentista, toques do candomblé, polifonias vocais e sons eletrônicos.

“A Tempestade é o habitual de nossas montagens, em geral caracterizadas por grandes elencos, muita pesquisa, experimentação e envolvimento de parceiros e colaboradores, numa arquitetura que envolve a cena e a cidade. Que envolve os envolvidos e os que querem passar ao largo”, pontua o diretor.

O Projeto A Tempestade é financiado pelo edital Gregórios, Ano II, da Fundação Gregório de Mattos (Prefeitura de Salvador). Ele inclui oficinas, exposições, ensaios abertos e apresentações do espetáculo mediadas para a comunidade soteropolitana.



 

FICHA TÉCNICA

Texto: William Shakespeare

Tradução: Barbara Heliodora

Orientação de revisão da tradução: José Roberto O\'Shea.

Encenação: Marcio Meirelles

Elenco: Teatro dos Novos: Ariel Oliveira, Chica Carelli, Loiá Fernandes, Meniky Marla,  Rodrigo Lelis e Vick Nefertiti

Atriz/atores convidados: Dayana Brito, Daniel Calibam, Hugo Bastos, Jackson Costa, Lucio Tranchesi, Thor Vaz e Yan Britto

Atrizes/atores da Universidade LIVRE do Teatro Vila Velha: Agatha Couto, Ananda Brasileiro, Ana Pilar, Anne Cardoso, Cícero Neves, Clara Torres, Eli de Jesus, Fernanda Barbosa, Jordan Dafné, Ju Costa, Lucas Lima, Michel Santana, Rebeca Lima, Tatiana Semêdo

Música: Projeto Aurata (Pedro Oliveira Barbosa e Ramon Gonçalves), Loiá Fernandes e Anne Cardoso

Coreografia: Cristina Castro

Cenário: Erick Saboya

Figurino: Marcio Meirelles e Zuarte Jr.

Coordenação de Produção: Fernanda Beltrão

Produção executiva: universidade LIVRE do teatro vila velha

Realização: Companhia Teatro dos Novos/Teatro Vila Velha

O Teatro Vila Velha conta com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

 


SERVIÇO

A TEMPESTADE

De 03 a 26 de janeiro e de 05 de março a 12 de abril (duas temporadas)

Sempre de quinta a domingo, às 19h.

Ingressos: Os ingressos custam R$40 e R$20 já estão à venda no ingresso rápido em https://bit.ly/35pgGHy


Aurata Convida

Aurata convida faz três apresentações no Cabaré dos Novos

 

O Projeto Aurata, é um experimento multimídia desenvolvido pelo artista visual, poeta, músico e produtor Ramon Gonçalves e tem como base a música minimalista, dialogando com dispositivos eletrônicos, elementos de post- rock, chillout, noise e as possibilidades de criação lo-fi. Em 2019 reconfigurou- se em duo, incluido o multi-instrumentista e produtor Pedro Oliveira Barbosa. Em cada uma das três noites, Ramon (guitarra, voz e programações eletrônicos) e Pedro (guitarra)  recebem artistas convidados.

 

 

Na quarta-feira, 29, o trio de músicos da Bagum, que passeia por diferentes estilos da música contemporânea como o Novo Jazz, o Hip-Hop, o Post-Rock e ritmos latinos e de matrizes africanas.  Dia 05 de janeiro, Aurata recebe o coletivo Fenda, que pesquisa a dimensão sonora dos espaços e as possíveis potências poéticas desses territórios invisíveis. E na quarta-feira, dia 12 de fevereiro,  o projeto SUAVV , de bases fortes de R&B, Pop, Gospel e Emo 90’,  incluindo ritmos africanos.

 

 


SERVIÇO

AURATA CONVIDA

Bagum - 29 de janeiro

Fenda  -05 de fevereiro

Suavv - 12 de fevereiro

Cabaré dos novos
20h
R$ 10 e R$5 (meia)

O BRECHÓ DO VILA ESTÁ DE VOLTA: VEM DESAPEGAR COM O VILA, VELHO

Domingo com música, teatro e comprinhas!

 

Próximo dia 19, a partir das 11h, acontece mais uma edição do Brechó do Vila, com roupas, sapatos, acessórios, livros, música e filmes, todos incríveis e baratíssimos. Mas não só isso! A drag Beattrice Papillon (@papillonbeatrice) é nossa maestra de cerimônia e vai comandar o karaokê e as intervenções artísticas no Cabaré dos Novos.

Venha renovar o guarda-roupa e a alma!

 

Serviço

Brechó do Vila

Cabaré dos Novos

19 de janeiro

Dom, às 11h


Oficinas para crianças

OFICINAS VILA VERÃO

Para crianças

Algumas coisas que você precisa saber antes de se inscrever:

O Vila não disponibiliza estacionamento das 8h às 17h.

Caso você queira cancelar a oficina após iniciada, NÃO DEVOLVEMOS O DINHEIRO.

O parcelamento das oficinas só vale por inscrições pelo SYMPLA.

As inscrições presencialmente no Teatro Vila Velha, não paga taxa de inscrição.



 Musicalizando pela Bahia, Com André Felipe

A proposta da oficina é trabalhar os elementos de musicalização, como ritmo, melodia, percepção e  expressividade, através de canções de artistas baianos, aprendendo sobre as particularidades da música ao mesmo tempo que conhecem mais da cultura baiana.

André Felipe é Mestre em Educação Musical pela UFBA, atualmente é coordenador de Iniciação Musical e Teoria do NEOJIBA. Possui experiência em diversas tipos de aulas com música, desde música para bebês até ensino de jovens e adultos, passando por criação de musicais e regência.

 

SERVIÇO

Sábados, das 10h às 12h

Dias 25 de janeiro e 01 e 08 de fevereiro

Faixa etária: 8 a 12 anos.

Valor promocional R$ 180,00(+ R$ 18,00 taxa) em até 12x
Inscreva-se em: https://bit.ly/35MxkB1

 


Oficina de cinema para criança, com Apoena Serrat

A oficina mobiliza a criança através dos jogos à percepção de sua habilidade genuína em construir imagens e narrativas, introduzindo-a no universo da produção do cinema a partir do seu próprio ponto de vista.

Apoena Serrat é cineasta, roteirista, atriz e performer. Cria, roteiriza e dirige projetos de Cinema e séries de tv, como o seriado criativos.br no ar nacionalmente, em que é roteirista- chefe.

 

SERVIÇO

Terças e quintas das 14:30h às 17h

De 14 de janeiro a 9 de fevereiro

Público alvo: crianças de 05 a 12 anos.

Valor promocional R$ 350,00 (+ R$ 35,00 taxa) em até 12x R$ 39,82 até o dia 01 de janeiro de 2020.  Depois R$ 400,00 (+ R$ 40,00 taxa) em até 12x R$45,51.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2q4SHhJ

 

 

 

 

Oficinas de Dança e Música

OFICINAS DE DANÇA E MÚSICA
 
Algumas coisas que você precisa saber antes de se inscrever:

O Vila não disponibiliza estacionamento das 8h às 17h.

Caso você queira cancelar a oficina após iniciada, NÃO DEVOLVEMOS O DINHEIRO.

O parcelamento das oficinas só vale por inscrições pelo SYMPLA.

As inscrições presencialmente no Teatro Vila Velha, não paga taxa de inscrição.



 Canto, com Marcelo Jardim

A oficina visa desenvolver a técnica do canto, reduzir vícios e tensões corporais, atingir um conhecimento básico de teoria e percepção musical num processo de autoconhecimento do potencial vocal e artístico.

Marcelo Jardim é formado em Canto pela UFBA, músico, ator e palhaço.  É preparador vocal de grupos baianos como o Bando de Teatro Olodum, Vilavox e a Cia Teatro dos Novos.

SERVIÇO

Terças e quintas, das 10h às 12h

De 14 de janeiro a 9 de fevereiro

Para qualquer pessoa a partir de 14 anos de idade

Valor promocional R$ 270,00 (+ R$ 27,00 taxa) em até 12x R$ 30,72 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13.

Inscreva-se em: https://bit.ly/34ubpOP



Percussão, com Loiá Fernandes

A proposta é que nos encontros sejam praticadas algumas técnicas que facilitam o entendimento da execução e o desenvolvimento dos ritmos, pelas influências do samba duro, afoxés, samba reggae, partido alto, pagode baiano, orquestras percussivas, através de exercícios da percepção auditiva e solfejo.

Loiá Fernandes, iniciou a carreira percussiva tocando em bandas em que, muitas vezes, era a única mulher, passando por grupos femininos como a Banda Didá que proporcionou a participação da percussionista no Festival de Música em Zaragoza, na Espanha.

 

SERVIÇO

Terças e quintas, das 10h às 12h

De 14 de janeiro e 9 de fevereiro

Para qualquer pessoa a partir de 14 anos interessada em música afro brasileira e suas raízes

Valor promocional R$ 250,00 (+ R$ 25,00 taxa) em até 12x R$ 28,44 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13.

Inscreva-se em: https://bit.ly/33sp2N8



 Dança Afro-brasileira, com Arismar Adoté Jr

Através dos princípios da dança afro-brasileira e da diversidade que essa modalidade de dança abarca, será desenvolvido um trabalho de alongamento, aquecimento, reconhecimento e também de criação coreográfica, onde os alunos e alunas poderão experiência em seus corpos a dança afro-brasileira e trabalhar condicionamento físico.

Arismar Adoté Jr. são um jovem bailarino formado pelo Balé Folclórico da Bahia. Atualmente bailarino do bale folclórico da Bahia onde atua nos papéis principais. Professor da turma júnior do Bale Folclórico da Bahia. Diretor de Companhia de Dança LEKAN DANCE. Formação em dança Afro Brasileira: Nildinha Fonseca, formação em Dança Moderna (horton) (Martha Graham): José Carlos Arandiba (zebrinha).

 

SERVIÇO

Segundas e quartas das 12:30h as 14h

De 13 de janeiro a 9 de fevereiro

Faixa etária: a partir de 14 anos.

Valor promocional R$ 180,00 (+ R$ 18,00 taxa) em até 12x R$ 20,48 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 200,00 (+ R$ 20,00 taxa) em até 12x R$ 22,75.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2Oy0Wwg



Danças brasileiras, com Isis Carla

Esta oficina reúne um conjunto de danças populares do Brasil e propõe um diálogo entre estas, focando na preparação e consciência corporal e no estudo dos elementos básicos da dança através das danças brasileiras.

Isis Carla é cantora, violonista, dançarina e coreógrafa. Graduada em Licenciatura em Música pela UFBA. Professora de danças brasileiras do Curso Preparatório e do Curso Profissional da Escola de dança da FUNCEB.

 

SERVIÇO

Terças e quintas das 12:00 as 13:30

De 14 de janeiro a 9 de fevereiro

 Faixa etária: a partir de 12 anos.

Valor promocional R$ 180,00 (+ R$ 18,00 taxa) em até 12x R$ 20,48 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 200,00 (+ R$ 20,00 taxa) em até 12x R$ 22,75.

Inscreva-se em: https://bit.ly/34CoO7m



Zootomia Movement, com Ariel Ribeiro

Esta oficina de dança prepara o corpo a partir da anatomia e no movimento dos animais. Procura o corpo fluido: físico/emocional/espiritual, capaz de ser o seu próprio criador e um movimento que seja capaz de estar preparado para tudo, um corpo com uma elevada capacidade de criar.

Ator, bailarino e especialista em Zootomia, foi formado pela Universidade LIVRE do Teatro Vila Velha, onde participou de vários espetáculos como ator e preparador corporal.

SERVIÇO

Terças e quintas das 17:00 às 18:30h

De 14 de janeiro a 9 de fevereiro

Faixa etária: a partir de 14 anos

Valor promocional R$ 180,00 (+ R$ 18,00 taxa) em até 12x R$ 20,48 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 200,00 (+ R$ 20,00 taxa) em até 12x R$ 22,75.

Inscreva-se em: https://bit.ly/37NwOV3

 

Oficinas de Teatro

OFICINAS DE TEATRO

 
Algumas coisas que você precisa saber antes de se inscrever:

O Vila não disponibiliza estacionamento das 8h às 17h.

Caso você queira cancelar a oficina após iniciada, NÃO DEVOLVEMOS O DINHEIRO.

O parcelamento das oficinas só vale por inscrições pelo SYMPLA.

As inscrições presencialmente no Teatro Vila Velha, não paga taxa de inscrição.

 
Teatro para iniciantes, com Chica Carelli

A oficina é estruturada com o objetivo de desenvolver a percepção e a criatividade individual do ator conjugada à construção coletiva do trabalho teatral através de exercícios de aquecimento e dinâmicas de corpo, voz e improvisação.

Chica Carelli graduou-se em direção teatral pela Universidade Federal da Bahia em 1983. Iniciou sua carreira de atriz em 1980, no grupo Avelãz e Avestruz dirigido por Marcio Meirelles. Seu trabalho nesse grupo lhe valeu dois troféus Martim Gonçalves. Em 1990 fundou, com o diretor Marcio Meirelles, o Bando de Teatro Olodum, co-dirigindo vários espetáculos, além de assinar a direção de produção dos espetáculos e a direção musical dos primeiros espetáculos do grupo.

 
SERVIÇO

Segundas e quartas das 14:30h às 17h

De 13 de janeiro a 9 de fevereiro

Faixa etária: a partir dos 14 anos.

Valor promocional R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13 até o dia 01 de janeiro de 2020.  Depois R$ 350,00 (+ R$ 35,00 taxa) em até 12x R$ 39.82.

Inscreva-se em: https://bit.ly/37RRtam

 
Teatro para iniciantes, com Zeca de Abreu

Oficina com o objetivo de proporcionar aos participantes o primeiro contato com o fazer teatral, aguçando a visão crítica e a sensibilidade perante o mundo. Para tanto, serão aplicadas várias modalidades e estilos do jogo teatral.

Zeca Abreu tem em seu currículo como atriz várias peças de teatro, como O Homem Nu e suas Viagens, direção de Hebe Alves, Um Prato de Mingau para Helga Brown direção de Celso Jr., Volpone, de Fernando Guerreiro, e Espelho para Cegos, de Marcio Meirelles. No cinema marcou sua presença nos filmes Eu Me Lembro e O Homem que não dormia de Edgard Navarro, Cidade Baixa, de Sergio Machado, Depois da Chuva, de Claudio Marques e Marilia Hughes, e Irmã Dulce, de Vicente Amorim.

 
SERVIÇO

Terças e Quintas das 14h às 16:30h

De 14 de janeiro a 9 de fevereiro

Faixa etária: a partir de 16 anos.

Valor promocional R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13 até o dia 01 de janeiro de 2020.  Depois R$ 350,00 (+ R$ 35,00 taxa) em até 12x R$ 39,82.

Inscreva-se em: https://bit.ly/37Pf0ZS



Jogos de improvisação teatral, com Celso Jr

A oficina aplica as noções básicas de Improvisação Teatral para atores profissionais e/ou amadores, onde são aprendidas algumas noções básicas de interpretação (ação interna/ação externa, objetivo, status cênico, estados emocionais, etc.)

Celso Jr é ator e diretor com mais de 60 espetáculos teatrais realizados, é professor do Núcleo de Teatro do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias da UFRB. Doutor em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas – UFBA (2013). Como ator, começou a carreira na Companhia Baiana de Patifaria no espetáculo Abafabanca (1987).



SERVIÇO

Segundas e quartas das 9h às 12h, exceto dias 03 e 05 de fevereiro, quando as aulas acontecem das 18h30 às 21h30.

De 13 de janeiro a 9 de fevereiro

Para atores e estudantes de teatro a partir 18 anos.

Valor promocional R$ 350,00 (+ R$ 35,00 taxa) em até 12x R$ 39,82 até o dia 01 de janeiro de 2020.  Depois R$ 400,00 (+ R$ 40,00 taxa) em até 12x R$ 45,51.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2OwEovv


Oficina SUPERNOVA de teatro carnavalizado, com Miguel Campelo

A Oficina SUPERNOVA de Teatro Carnavalizado estrutura-se a partir da linguagem desenvolvida pelo grupo carioca Tá Na Rua na construção de seu teatro para espaços abertos. "Teatro sem arquitetura, dramaturgia sem literatura e ator sem papel" é a equação cênica que resulta em espetáculos de intensa manifestação de liberdade e contestação.

Miguel Campelo é ator, diretor e dramaturgo carioca.
Integrou o Grupo Tá Na Rua, do diretor Amir Haddad, onde realizou sua formação em teatro de rua. Atualmente integra a Companhia Teatro dos Novos.

SERVIÇO

Quartas e sextas das 9h às 12h

Do dia 15 de janeiro ao dia 9 de fevereiro de 2010

Faixa etária: 16 anos

Valor promocional R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 350,00 (+ R$ 35,00 taxa) em até 12x R$ 39,82.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2L68UdL

whorkshops curtos e Oficinas diversas

 Whorkshops curtos e Oficinas diversas


Algumas coisas que você precisa saber antes de se inscrever:

O Vila não disponibiliza estacionamento das 8h às 17h.

Caso você queira cancelar a oficina após iniciada, NÃO DEVOLVEMOS O DINHEIRO.

O parcelamento das oficinas só vale por inscrições pelo SYMPLA.

As inscrições presencialmente no Teatro Vila Velha, não paga taxa de inscrição.



Nosso Shakespeare, com Marcio Meirelles

Marcio Meirelles, que já montou diversos textos de Shakespeare (Romeu e Julieta, Hamlet, Macbeth, Sonho de uma Noite de Verão e Troilus e Cressida)  apresenta sua visão para a obra do dramaturgo inglês e de como ele a desenvolve a partir do ponto de vista teórico-político-poético, nas montagens do Teatro Vila Velha, dentro do projeto Máquina Shakespeare. “Trago  minhas ideias como encenador de como devem e podem ser encenadas ou atuadas as falas, as narrativas. construindo um pensamento do que seria o teatro shakespeariano nos séculos 16, 17 e como trazê-lo para o século 21.

Márcio Meirelles é diretor de teatro, cenógrafo e figurinista. Em 1990, criou o Bando de Teatro Olodum, antes ligado ao tradicional grupo de música de Salvador, mas independente a partir de 1994. Revitalizou o Teatro Vila Velha com o trabalho no Bando, formado apenas por atores negros.

 
Terças, quartas e sextas das 19h às 21:30h

De 28 a 31 de janeiro

Público Alvo: estudantes e artistas de teatro, música, dança e cinema.

Valor promocional R$ 350,00 (+ R$ 55,00 taxa) em até 12x R$ 39,82 até o dia 01 de janeiro de 2020.  Depois R$ 400,00 (+ R$ 40,00 taxa) em até 12x R$ 45,51.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2P2tQmY


Oficina de cinema, com Apoena Serrat

A oficina compartilha do cruzamento entre cinema e outras linguagens como a performance e traça um percurso completo de criação do roteiro até a produção. Perpassa pelo roteiro, produção, decupagem de roteiro e pós-produção e fundamentos e práticas da montagem e finalização. A oficina abarca as premissas de Storyline; Sinopse; Argumento; Eventos; Escaleta; Construção de personagens e cenas.

Apoena Serrat é cineasta, roteirista, atriz e performer. Cria, roteiriza e dirige projetos de Cinema e séries de tv, como o seriado criativos.br no ar nacionalmente, em que é roteirista- chefe.


SERVIÇO

Quartas e sextas das 14:30h às 17h

De 15 de janeiro a 9 de fevereiro

Público Alvo: A partir de 16 anos, para estudantes, artistas, pessoas interessadas em cinema, interessadas em desenvolver autonomia na produção audiovisual.

Valor promocional R$ 350,00 (+ R$ 35,00 taxa) em até 12x R$ 39,82 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 400,00 (+ R$ 40,00 taxa) em até 12x R$ 45,51.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2swCL8V


Faça a sua roupa, com Manuela Torres

A oficina propõe a produção de uma nova peça do vestuário (ou um acessório), modelando, estampando o tecido manualmente, cortando e costurando.

Manuela Torres é formada em Design de Moda e Artes Plásticas, criadora da marca slowfashion Fonte Ateliê, Manuela Torres é professora de modelagem e costura, e vê muitos sonhos se realizarem.

 
SERVIÇO

Às segundas das 14h às 17 h

De 13 de janeiro a 9 de fevereiro

Público alvo: a partir de 12 anos.

Valor promocional R$ 200,00 (+ R$ 20,00 taxa) em até 12x R$ 22,75 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 250,00 (+ R$ 25,00 taxa) em até 12x R$ 28,84.

Inscreva-se em: https://bit.ly/35GbiQa


Anatomia Experiencial da respiração, com Claudia Aurarek

A respiração é o nosso veículo para sensações e sentimentos. Em processos artísticos respirar é uma ferramenta para se conectar com o momento presente e se entregar para o “aqui e agora”. Esse curso é uma proposta para entrar em contato com a respiração através da Anatomia Experiencial.

Claudia Auharek é artista da dança e Educadora do Movimento Somático (SME) pelo Body-Mind Centering®.  É graduanda em Fisioterapia e trainee em Análise Bioenergética. Atualmente ministra cursos com enfoque em dança e educação somática.

 
SERVIÇO

Sextas do dia 17 de janeiro ao dia 9 de fevereiro

Das 9h às 12h

Público Alvo: atores e bailarinos e interessados por anatomia e sua relação com expressão e percepção corporal

Valor promocional R$ 250,00 (+ R$ 25,00 taxa) em até 12x R$ 28,44 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13.

Inscreva-se em: https://bit.ly/37TpAiy



Oficina de produção musical – do estúdio para os palcos, com João Milet Meirelles

A Oficina vai apresentar os métodos de trabalho utilizados pelo produtor musical João Milet Meirelles em seus projetos como o Baiana System, Infusão (trabalho solo) e trilhas sonoras dentro da perspectiva do músico digital.

Compositor, produtor musical, live electronics performer e fotógrafo, João Milet Meirelles se dedica à pesquisa do som e imagem com uma atenção especial às texturas e timbres e suas relações temporais. Desde 2012 toca e produz live electronics na Baiana System.

 
SERVIÇO

Segunda, terça e quarta

Dias: 3, 4 e 5 de fevereiro de 2020 das 18h às 21h

Público alvo: estudantes de música e músicos.

Valor promocional R$ 250,00 (+ R$ 25,00 taxa) em até 12x R$ 28,44 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13.

Inscreva-se em: https://bit.ly/34zXLcK

 
Oficina de Honestidade Artística, com Jorge Alencar e Neto Machado

A Oficina abarca as referências e tesões artísticos de cada participante, acessando, principalmente, nossas poesias domésticas e não institucionalizadas. O que mobiliza cada artista, além das tendências e tabus estéticos? O que produz atração e repulsa nas artes e como isso constitui cada pessoa em seu movimento criador?

Jorge Alencar e Neto Machado formam uma dupla/casal de artistas que cria com dança, teatro, audiovisual, comunicação, curadoria, escrita e educação.

 
SERVIÇO

Segunda e quarta

Dias 13 e 15 de janeiro das 17:30h às 21:30h

Público alvo: artistas, atores, dançarinos, cineastas, drags

Valor promocional R$ 200,00 (+ R$ 20,00 taxa) em até 12x R$ 22,75 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 220,00 (+ R$ 22,00 taxa) em até 12x R$ 25,03.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2sw5muX

 


Teatro do oprimido com Licko Turle


Curso prático de introdução ao pensamento de Augusto Boal a partir da apresentação do método Teatro do Oprimido e suas diferentes técnicas como o Teatro-Imagem, Teatro-Invisível, Arco-Íris do Desejo, Jogos e Exercícios com ênfase na técnica do Teatro-Fórum.

Licko Turle é ator, diretor e professor de professor visitante no PPGAC da Escola de Teatro da UFBA (2017-18-19). Foi professor residente no PPGAC da Escola de Teatro da UNIRIO (2011-2016). Mestre, doutor e pós-doutorado em teatro (UNIRIO). Criou em 1986, com Augusto Boal, o Centro de Teatro do Oprimido no Brasil.

 
SERVIÇO

Sexta, sábado e domingo

Dias 24, 25 e 26 de janeiro

Sexta das 18h às 21h, sábado das 9h às 13h e das 14h às 18h, domingo das 9h às 13h

Público-alvo: atores, estudantes, pesquisadores e professores de teatro, agentes culturais e sociais comunitários, psicólogos etc

ATENÇÃO: Solicitação de acompanhamento técnico-pedagógico posterior deve ser acordada com o professor diretamente

Valor promocional R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 350,00 (+ R$ 35,00 taxa) em até 12x R$ 39,82.

Inscreva-se em: https://bit.ly/2L6BjR4


Retratos, com Dudu Assunção

A oficina vai passear pelos trabalhos de grandes retratistas do mundo, como Annie Leibovitz, Platon e Peter Lindbergh, e identificar estratégias que podem ajudar na criação de imagens nos mais diferentes ambientes e circunstâncias. Além disso, o curso vai promover situações práticas para que os participantes tenham demonstrações e também produzam seus próprios retratos.

Dudu Assunção
É fotógrafo especializado em retratos. Faz fotos para promoção de artistas e divulgação de marcas.  No último ano, fez trabalhos em parceria com o grupo FitDance, Coelba e com o Shopping da Bahia. Colabora com as agências Home Model e Mega Model. No último ano, fez trabalhos em parceria com o grupo FitDance, Coelba e com o Shopping da Bahia.

SERVIÇO

Dia 01 de fevereiro

das 09h às 13h e das 14h ás 18h

Faixa etária: a partir dos 16 anos

Valor promocional R$ 270,00 (+ R$ 27,00 taxa) em até 12x R$ 30,72 até o dia 01 de janeiro de 2020. Depois R$ 300,00 (+ R$ 30,00 taxa) em até 12x R$ 34,13
Inscreva-se em: https://bit.ly/2PxcRtk

Oficina de seleção de atores do filme A Matriarca

 Oficina de seleção de atores do filme A Matriarca

 A oficina vai selecionar atores para o filme longa-metragem A Matriarca, do diretor Lula Oliveira. Prioritariamente garotos para o personagem Luizinho, mas há possibilidade de selecionar outros perfis para compor a figuração. O longa-metragem está previsto para ser filmado no mês de abril de 2020 nas cidades de Valença e Cairu.

 A primeira etapa da oficina acontece no sábado, dia 11 pela manhã e tarde para todos os inscritos. A segunda etapa será no domingo, dia 12 manhã e tarde apenas para os selecionados. A oficina será conduzida por Lula Oliveira e Márcio Meirelles a partir de cenas escritas no roteiro do filme. As inscrições já estão abertas, acesse a página do sympla: https://bit.ly/2EuGZAx

Sinopse do Filme

Um aniversário e um velório. Dois eventos em um só acontecimento. Uma família e o seu reencontro para comemorar e se despedir da sua matriarca. No dia do seu aniversário, ela morre. Os personagens vivem os mistérios e realidades intensivas que rondam as estórias secretas dessa família.
 

Lula Oliveira

Jornalista e cineasta, atua no mercado audiovisual baiano desde 1996. Sócio da produtora DocDoma Filmes. Produziu e dirigiu diversos vídeos independentes a partir de meados da década de 90.

 
Marcio Meirelles

Márcio Meirelles é diretor de teatro, cenógrafo e figurinista. Em 1990, criou o Bando de Teatro Olodum. Revitalizou o Teatro Vila Velha e reativou a compainha Teatro dos Novos, fundadora do Vila, em 2018.

 


 

SERVIÇO

Oficina de seleção de atores do filme A Matriarca

Público-alvo: adolescentes, do sexo masculino, na faixa etária dos 13 a 18 anos.

ATENÇÃO: necessário ter autorização dos pais para menores de 18 anos.

Sábado e domingo, 11 e 12 de janeiro

11/01 (sábado) das 9h às 13h e das 14 às 18h (todos inscritos)

12/01 (domingo) das 9h às 13h (apenas os selecionados)

Taxa de inscrição: R$ 10,00 (+ R$ 2,50 taxa) em até 2x R$ 6,58. Acesse a página do sympla: https://bit.ly/2EuGZAx

 

 


Meia-Entrada para Estudantes

ESTUDANTES E A MEIA ENTRADA


Entenda o que determina a lei brasileira sobre o direito à da meia entrada para estudantes com a transcrição do artigo 1º da lei 12.933/13.

LEI Nº 12.933, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2013.
 
Dispõe sobre o benefício do pagamento de meia-entrada para estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes em espetáculos artístico-culturais e esportivos, e revoga a Medida Provisória no 2.208, de 17 de agosto de 2001.
 
 Art. 1o  É assegurado aos estudantes o acesso a salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses e eventos educativos, esportivos, de lazer e de entretenimento, em todo o território nacional, promovidos por quaisquer entidades e realizados em estabelecimentos públicos ou particulares, mediante pagamento da metade do preço do ingresso efetivamente cobrado do público em geral.
 § 1o  O benefício previsto no caput não será cumulativo com quaisquer outras promoções e convênios e, também, não se aplica ao valor dos serviços adicionais eventualmente oferecidos em camarotes, áreas e cadeiras especiais.
 § 2o  Terão direito ao benefício os estudantes regularmente matriculados nos níveis e modalidades de educação e ensino previstos no Título V da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que comprovem sua condição de discente, mediante a apresentação, no momento da aquisição do ingresso e na portaria do local de realização do evento, da Carteira de Identificação Estudantil (CIE), emitida pela Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), pela União Nacional dos Estudantes (UNE), pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), pelas entidades estaduais e municipais filiadas àquelas, pelos Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs) e pelos Centros e Diretórios Acadêmicos, com prazo de validade renovável a cada ano, conforme modelo único nacionalmente padronizado e publicamente disponibilizado pelas entidades nacionais antes referidas e pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), com certificação digital deste, podendo a carteira de identificação estudantil ter 50% (cinquenta por cento) de características locais. (Vide ADIN 5.108)
 § 3o  (VETADO).
 § 4o  A Associação Nacional de Pós-Graduandos, a União Nacional dos Estudantes, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas e as entidades estudantis estaduais e municipais filiadas àquelas deverão disponibilizar um banco de dados contendo o nome e o número de registro dos estudantes portadores da Carteira de Identificação Estudantil (CIE), expedida nos termos desta Lei, aos estabelecimentos referidos no caput deste artigo e ao Poder Público.  (Vide ADIN 5.108)
 § 5o  A representação estudantil é obrigada a manter o documento comprobatório do vínculo do aluno com o estabelecimento escolar, pelo mesmo prazo de validade da respectiva Carteira de Identificação Estudantil (CIE).
 § 6o  A Carteira de Identificação Estudantil (CIE) será válida da data de sua expedição até o dia 31 de março do ano subsequente.
 § 7o  (VETADO).
 § 8o  Também farão jus ao benefício da meia-entrada as pessoas com deficiência, inclusive seu acompanhante quando necessário, sendo que este terá idêntico benefício no evento em que comprove estar nesta condição, na forma do regulamento.
 § 9o  Também farão jus ao benefício da meia-entrada os jovens de 15 a 29 anos de idade de baixa renda, inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e cuja renda familiar mensal seja de até 2 (dois) salários mínimos, na forma do regulamento.
§ 10.  A concessão do direito ao benefício da meia-entrada é assegurada em 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis para cada evento.
§ 11.  As normas desta Lei não se aplicam aos eventos Copa do Mundo FIFA de 2014 e Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016.
Art. 2o  O cumprimento do percentual de que trata o § 10 do art. 1o será aferido por meio de instrumento de controle que faculte ao público o acesso a informações atualizadas referentes ao quantitativo de ingressos de meia-entrada disponíveis para cada sessão.
§ 1o  As produtoras dos eventos deverão disponibilizar:
I - o número total de ingressos e o número de ingressos disponíveis aos usuários da meia-entrada, em todos os pontos de venda de ingressos, de forma visível e clara;
II – o aviso de que houve o esgotamento dos ingressos disponíveis aos usuários da meia-entrada em pontos de venda de ingressos, de forma visível e clara, quando for o caso.

 

Sobre o apoio financeiro da SECULT

Em atendimento aos critérios mínimos de publicidade e transparência previstos nos artigos 10 a 12 e outros da Lei Federal nº 13019/2014 - Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC), disponibilizamos os dados relativos a nossa parceria firmada por meio dos mecanismos de fomento operados pela Secretaria de Cultura do EStado da Bahia  

 

I - data de assinatura e identificação do instrumento de parceria e do órgão da administração pública responsável: 08/11/2017 - tac 69

II - nome da organização da sociedade civil e seu número de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ da Secretaria da Receita Federal do Brasil - RFB;  Sol Movimento da Cena CNPJ 002514310001-30

III - descrição do objeto da parceria: Apoio as Ações Continuadas da Instituição Cultural denominada "Teatro Vila Velha", no município de Salvador/BA, durante o período de 2017 a 2020, com ações de dinamização do espaço cultural e fomento às artes cênicas.

IV - valor total da parceria e valores liberados, quando for o caso: valor  total do Tac R$ 2.099.999,76 / liberados R$ 979.999,91 até maio de 2019

V - situação da prestação de contas da parceria, que deverá informar a data prevista para a sua apresentação, a data em que foi apresentada, o prazo para a sua análise e o resultado conclusivo; 1ª PARCELA 14/05/2018; 2ª PARCELA 19/11/2019; 3ª PARCELA 29/05/2019 - 1ª Parcela aprovada em 07/11/2018; 2ª Parcela aprovada em 24/04/2019; 3ª Parcela a ser Analisada

VI - quando vinculados à execução do objeto e pagos com recursos da parceria, o valor total da remuneração da equipe de trabalho, as funções que seus integrantes desempenham e a remuneração prevista para o respectivo exercício.