Cinemateca

Pelo terceiro ano consecutivo, o VIVADANÇA Festival Internacional inclui em sua programação sessões de filmes de dança para o público que comparecer ao Teatro Vila Velha. Serão, ao todo, nove edições da Cinemateca, que em 2011 apresenta possíveis aproximações entre produções audiovisuais e artistas que integram a programação do evento. evento. Esse “parentesco” pode se dar por diferentes vias: estética, geográfica, temática ou enfatizando a trajetória das companhias. Se, por um lado, esses elementos estabelecem uma proximidade entre o espetáculo e o audiovisual que antecede a sua aproximação, por outro lado, esse espelhamento também pode se dar pela distância física em que as obras em diálogo foram produzidas, num pequeno e possível panorama da dança cênica contemporânea. Joceval Santana e Nirvana Marinho (Acervo Mariposa) ensaiam a seleção de vídeos, que, no caso dos grupos 1º Ato, Viladança e La Intrusa, conta com a sugestão dos respectivos diretores das companhias.


O universo cinematográfico é mais uma das formas que o Festival propõe para aproximar as pessoas do mundo da dança. As peças audiovisuais escolhidas retratam desde o processo criativo de grupos de dança até histórias de vida de bailarinos e gravações de espetáculos e suas exibições acontecerão durante todo o mês de abril, sempre às 19h, no Cabaré dos Novos, Teatro Vila Velha. 

 

PROGRAMAÇÃO:

Data

Espetáculo / Artista ou grupo

CINEMATECA

2 e 3/4

Espetáculo: One-Nine-Four-Seven / Tadashi Endo (Japão)

Disseram que me tornei Japonesa (Letícia Sekito, 50 min)

7/4

Espetáculo: José ULISSES da Silva / Viladança (Bahia/Brasil)

Por um momento perdido (Alex Soares, 6 min) e Entre vírgulas (Alex Soares e Luiz Fernando Bongiovanni, 10 min) 

9 e 10/4

Espetáculo: Staff / La Intrusa (Espanha)

Pobres bestias (La Intrusa, 30 min)

16 e 17/4

Espetáculo: Isso Aqui Não É Gotham City / 1º Ato (Minas Gerais/Brasil)

Lacuna (1º Ato, tempo indeterminado – exibição de 50 min) 

20 e 21/4

Solos de Stuttgart / vários intérpretes

De água nem tão doce (Laura Virgínia Moraes de Oliveira Neta, 7 min), Erosão e Conservação do Solo (Micheline Torres, 10 min) e Entre a queda e o voo, a possibilidade do risco (Priscila Villas Boas, 14 min)

26 e 27/4

Espetáculo: Papayanoquieroserpapaya / Cortocinesis (Colômbia)

Ne me quitte pas (Andrea Arobba, Uruguai, 25 min Uruguai), La ex de Bob (Cia. Lupita Pulpo, Uruguai, 60 min), SZIS (Silvina Sperling, Argentina, 11min) e

Zoitsa Noriega, Campo Muerto (Danza Común, Colômbia, 45 min)